quarta-feira

Descobrindo PORTO SEGURO, ARRAIAL D'AJUDA E TRANCOSO!!!

Porto Seguro sempre esteve na nossa lista de lugares imprescindíveis para conhecer, mas por diversos motivos adiamos nossa viagem até lá pelo menos umas cinco vezes em cinco anos!!!! Mas, finalmente deu tudo certo e lá fomos nós descobrir Porto Seguro.
Centro Histórico de Porto Seguro - Igreja dos Pretos.
Fomos de carro próprio, porque queríamos conhecer tudo por conta própria e bem devagar. Saímos da nossa cidade, Aracaju, às 6:00h e chegamos em Porto às 19:30h. Viajamos o dia todo, parando apenas para banheiro e almoço e conseguimos percorrer os 930 quilômetros de distância entre as duas cidades em apenas um dia. A ideia inicial era pernoitar em Itabuna, mas desistimos. Queríamos chegar logo!
 
Casas características do Centro Histórico. 
Reservamos o Hotel Galeão, mas não tivemos problema por chegarmos um dia antes do programado. Hotel central, muito bem localizado. Como chegamos muito tarde e cansadíssimos, saímos apenas para um lanche rápido perto do hotel e cama!!!
No dia seguinte, saímos logo cedo para conhecer o Centro Histórico de Porto Seguro, local onde Cabral desembarcou (segundo os guias locais). Assim que o turista chega, vários moradores da região oferecem serviços de guiamento. Eles possuem até uma associação de guias locais. Achamos que valeu muito a pena contratá-los.
Haja criatividade!!!!!
Vimos várias casas tombadas de mais de 500 anos. O Centro Histórico ainda se parece com uma aldeia, tudo muito simples com ruas sem pavimentação. A gente se sente como se estivesse voltado no tempo. Foi uma experiência muito prazerosa passear pelo local.
O Centro Histórico fica na parte mais alta da cidade. Por motivos de segurança, os primeiros colonizadores escolheram este local por ser estratégico e bem protegido de invasores indesejáveis. Dá para ter uma visão belíssima de todos os arredores.
A média de tempo de visitação é de aproximadamente quatro horas, suficientes para se visitar a Igreja de Nossa Senhora da Pena, a Igreja de Nossa senhora da Misericórdia, a Igreja de São Benedito e a Casa de Câmara e Cadeia pública, que hoje foi transformada em museu. Ainda dá para experimentar um delicioso acarajé ou milho cozido regados à água de coco geladinha!!!!!!! Não recomendamos comprar artesanatos indígenas lá. É melhor deixar para comprá-los na feira indígena que existe em outro local.
Monumento não oficial em homenagem à primeira missa.
Pela tarde, saímos em direção à praia Coroa Vermelha para conhecer a feira indígena, tão famosa em Porto e o visitar Monumento oficial da Primeira Missa realizada no Brasil. A feira indígena excelente!!!!! Os produtos estavam sendo vendidos quase pela metade do preço que encontramos no Centro Histórico. Quase enlouqueci!!!!!!!
Feira Indígena.
Monumento da Primeira Missa na praia da Coroa Vermelha.
Depois de algumas comprinhas, resolvemos tomar um sol e lagartear um pouco. Ficamos na Praia da Coroa Vermelha mesmo, já que a praia perto de centro de Porto não dá para banho.
Mesmo no inverno, a água estava morna.
Praia da Coroa Vermelha.
Ficamos até o pôr do sol e resolvemos voltar para o hotel. À noite saímos a pé para a passarela do álcool e resolvemos comer um filé na chapa no restaurante Area. Preço excelente e garçons prestativos. Procure por Alex e peça um desconto, ele é bom de jogo.
No dia seguinte, resolvemos fazer o passeio de barco para o Recife de Fora, que é uma região no mar cheia de arrecifes de corais que ficam expostos quando a maré está baixa. Forma-se uma piscina natural onde se pode mergulhar de snorkel e máscara. 
Chegamos no local cheios de expectativas, mas a decepção foi geral!! A água estava bem turva e a piscina natural lotada de turistas brigando por espaço. Mesmo nos afastando da muvuca, quase não vimos peixes.
Se olharem bem, mas bem mesmo, dá para ver alguns peixinhos.
Fui conversar com o pessoal do passeio sobre a água estar mexida e turva, e me disseram que neste período era assim mesmo. Mas não me disseram isso quando fechei o pacote na véspera!!!! Fiquei indignada, reclamei mas o que recebi em troca foi "cara de paisagem" do pessoal. Dica: quando for fechar qualquer pacote com opção de mergulho, pergunte sobre a visibilidade embaixo d'agua antes de pagar.
Recife de Fora.

Não voltamos a mergulhar mais. Ficamos tomando banho e esperando o horário para voltar para Porto. Achamos que não valeu nossa ida até o Recife de Fora, foi um gasto desnecessário. Mas como todo mundo falava que era lindo, resolvemos conhecer.
Centro Histórico de Porto Seguro. Foto tirada da escuna que nos levou para Recife de Fora.
Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Santa Cruz de Cabrália.
Chegamos com bastante fome. Procuramos um local que fornecesse algo rápido. Achamos um restaurante que servia pratos feitos deliciosos na Avenida dos Navegantes. Depois do almoço, resolvemos conhecer Santa Cruz de Cabrália. Passamos no hotel e pegamos o carro.
Santa Cruz de Cabrália fica a uns 22 km do Centro Histórico. A parte mais importante fica no alto, onde se encontra o mirante e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição. A vista panorâmica é belíssima!!!!
Dá para perceber bem o rio, o manguezal e o mar.
Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Santa Cruz de Cabrália. 
Tiramos algumas fotos, mas não permanecemos muito no local porque achamos meio deserto. Voltamos para onde mais gostamos de ficar: a praia da Coroa Vermelha para tomarmos umas cervejinhas, bater papo e matar o tempo. Afinal, estávamos de férias!!!!!
Passarela do Álcool.
À noite, fomos de novo para a Passarela do Álcool. Não há outro lugar para se ir à noite na cidade. Fomos para lá todas as noites em que estivemos em Porto, mas por falta de opção. Achamos a cidade carente de atrações noturnas.
Pé de cacau. Nunca tínhamos visto antes.
Decidimos pegar a balsa para conhecer Arraial D'ajuda. Preparamos petiscos e bebidas, colocamos no carro e saímos logo depois do café da manhã. Esperamos na fila da balsa uns 15 minutos e em pouquíssimo tempo, desembarcamos em Arraial.
Foto tirada da Balsa que faz o translado para Arraial.
Enquanto tomávamos café no hotel, nos recomendaram conhecer o Restaurante Cabana Grande, na praia do Parraxo em Arraial, que segundo as informações, tinha excelente estrutura (tipo lounge) e excelentes preços. Decidimos conhecê-lo e adoramos!!!!!
Foto tirada desde os arrecifes de corais na praia em frente ao restaurante Cabana Grande.
Na praia em frente ao restaurante, há vários arrecifes de corais e como a maré estava baixa, fomos caminhando até lá. Achamos muito melhor do que o passeio do Recife de Fora, porque estava praticamente deserto e o mar não estava tão mexido.
Adoramos a dica para essa praia. Deixamos nossas coisas no restaurante e saímos despreocupados para mergulhar. Deu até para tirar fotos bem legais.
Vida marinha. Pena que não consegui tirar foto de nenhum peixe!!!!

Voltamos para o restaurante, pedimos o cardápio e vimos os preços. Achamos bem razoáveis e decidimos ficar lá mesmo. Além do conforto, os atendentes eram ótimos. Pedimos aquela cerveja bem gelada e nos deitamos nas espreguiçadeiras esperando a música ao vivo começar (voz e violão).
Almoçamos uma moqueca maravilhosa!!!!! Estava tão bom, que nem quisemos sair. Lá pelas 15h, decidimos sair do ostracismo e pegamos o caminho do centro de Arraial para conhecer a Broadway e a 5th Avenue deles.
Esquina da Broadway com a 5th Avenue. Haja criatividade dos baianos!!!!!
Quando chegamos na Broadway de Arraial demos muitas risadas!!!! Não tem nada a ver com as avenidas famosas Nova Iorquinas. Só um monte de lojinhas de artesanatos. Numa coisa, temos que concordar: os baianos são muito criativos!!!
Eu, na Broadway baiana
Quem quiser ver a postagem de nossa viagem a Nova Iorque, com Broadway e 5th Avenue de verdade, clique no link http://meamarroemviajar.blogspot.com.br/2010/11/estados-unidoseua.html
Igreja de Nossa Senhora D'Ajuda.
Andamos pela Broadway até chegar na Igreja de Nossa Senhora Nossa Senhora D'Ajuda, tiramos algumas fotos na frente dela e descemos para a parte de trás da igreja, onde há uma cerca que as pessoas prendem fitinhas e fazem pedidos. Esse local é também um tipo de mirante, com vista para uma fazenda belíssima e para o mar.
Se em cada fitinha há três pedidos, quantos milhares de pedidos Nossa Senhora D'Ajuda deve atender???
Vista panorâmica da parte de trás de Igreja.
Ficamos um tempo na cidade, tomamos um sorvete delicioso, tiramos mais fotos e vimos lojas. Decidimos seguir para Trancoso para conhecer o tão famoso Quadrado. Estávamos bastante curiosos por conhecê-lo.
Casas coloridas tradicionais do Quadrado de Trancoso.
Casinhas e luminárias encantadoras.
Chegamos bem no final da tarde. Queríamos ter tempo para conhecer a vista da praia com o dia ainda claro, a Igreja de São João Batista e ainda esperar para ver o lugar com suas tradicionais luzes acesas durante a noite.
Igreja de São João Batista em Trancoso.
Pôr do sol maravilhoso!!!
Praia dos Nativos.
O Quadrado na verdade, não tem nada de tão especial. Ruas sem pavimentação, sem  praças, nem bancos de praça, etc. O legal do local é a rusticidade, mas só para conhecer, não para se hospedar (dependendo do padrão de cada um, claro). Não há estrutura. O pessoal que frequenta é mais alternativo, mochileiro, hippie, e afins.
À noite, as casas, restaurantes e bares acendem suas luzes e lanternas e é aí que está o encanto. Mas leve repelente, pois o encanto dura até a primeira picada.


Como tinha mosquito, resolvemos pegar a estrada (que estava bastante esburacada) de volta para Arraial. Tivemos que ter muita atenção na estrada na volta. Seguimos direto para a balsa, só parando para banheiro.  Jantamos no mesmo restaurante que comemos prato feito dois dias antes. 
Memorial do Descobrimento.
O dia amanheceu chuvoso e isso em Porto Seguro, torna-se realmente um problema, por se tratar de uma cidade praiana. Por causa da chuva intensa, cancelamos nosso passeio para a Praia do Espelho. Não dava mesmo, chovia canivete!!! Decidimos conhecer o Memorial do Descobrimento, que fica próximo ao Outeiro da Glória (mais ou menos 1km do centro de Porto). 
No Memorial do Descobrimento, há serviço de guias mirins, há uma réplica de uma oca indígena e da Nau que trouxe Pedro Álvares Cabral ao Brasil. Os guias nos disseram que as proporções e o tamanho são idênticos à embarcação de Cabral. Ficamos assustamos com o tamanho diminuto!!
Na verdade, achamos o serviço de guiamento bastante limitado. Os meninos decoraram o básico de informações. Aconselhamos não fazer perguntas fora do que for explicado por eles. Mesmo assim, vale a pena uma visitinha lá!!!
Axé Moi.
Depois do Memorial do Descobrimento, decidimos conhecer o local mais famoso de baladas noturnas e diurnas de Porto: AXE MOI. É um bar na beira da praia com uma grande estrutura e serviços variados. Há apresentações de humoristas locais, grupos de dança, transformistas, etc. A programação começa geralmente às 10h e vai até a noite. 
Os preços não são muito convidativos, mas pelos shows (não se paga consumação mínima e nem couvert artístico), vale à pena. Ficamos lá até as 15h, mesmo com a chuva, que não deu trégua esse dia. À noite, jantamos no hotel mesmo e no dia seguinte, às 5h da manhã, pegamos estrada para voltar para a nossa cidade, onde só chegamos às 19h. 
Adoramos Porto Seguro!!!!!!! Foi uma viagem adorável.

7 comentários:

  1. Fiz essa viagem há 17 anos. Estava grávida. A barriga não impediu nada. Foi delicioso.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo00:31

    Adorei o seu blog, mas estou com uma dúvida e acho q você pode me ajudar, estou dividida entre ir para Buenos Aires ou para o Nordeste. Como nao conheço nenhum dos dois queria saber de você se me indica B. Aires ou BA?? desde já agradeço, beijao!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu escolheria conhecer a Bahia, pois além de lugares magníficos, há a questão cultural, que também é maravilhosa!!!! A gente quando decidiu sair para conhecer outros países, já tinha viajado muito pelo Brasil e principalmente pela Bahia. Dê uma pesquisada no blog e coloque a Bahia como destino e você vai ver que vale muito a pena.
      Abraços

      Excluir
    2. Eu também ficaria com a Bahia!!!! Incluiria SALVADOR, MORRO DE SÃO PAULO (há barcos e ferry boat saindo de Salvador direto para Morro) e depois seguiria para Porto Seguro, que você mata 3 coelhos numa cajadada só: PORTO, ARRAIAL E TRANCOSO assim conheceria os principais points turísticos de lá.

      Abraços

      Excluir
  3. Boa tarde, eu e meu marido já viajamos por quase todo o nordeste, realmente acho maravilhoso, nossas férias são sempre ai, só que Porto Seguro não conhecemos ainda, então ele está na programação da nossas férias em Novembro, só tenho um duvida e gostaria de contar com ajuda de vcs, quantos dias são precisos para conhecer bem a cidade? pois eu pensei em 10 dias, mais vendo o seu Blog eu deu para perceber que apesar de lindo e pequeno e não existem tantas opções assim, então depois dai gostaria de ir para outro lugar para continuar as férias e gostaria realmente aproveitar meus dias e sem desperdiçar os meus dias e talvez usando ele em outros lugares.... Agradeço pela ajuda, muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, você tem razão. 10 dias é muito tempo para ficar em Porto Seguro. Se vocês não conhecem ainda, recomendo incluir também a Península de Maraú (Camamu), que fica perto e é bem bonita. Ilhéus também é uma boa opção de esticada.
      Abraços

      Excluir
  4. Oi Rose muito obrigada pelas dicas, com toda a certeza vamos estudar essas possibilidades. Bj

    ResponderExcluir

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!