segunda-feira

ARACAJU, A PEQUENA NOTÁVEL

Quem chega a Aracaju realmente se impressiona. Cidade pequena, mas grande no charme, na beleza e na receptividade, tem de tudo que as grandes possuem, mas com uma vantagem: é tudo pertinho!!!!
Vista noturna de Aracaju.
A primeira coisa que se deve levar em consideração quando o turista chega à Aracaju, é que lá não existe a correria dos grandes centros, portanto quem a visita deve preferencialmente “pisar o pé no freio” e curtir tranquila e deliciosamente a cidade. Há opções para todos os gostos e bolsos.

Nesta postagem, listamos alguns programas imperdíveis para se fazer em Aracaju.

1 - Centro Histórico e Mercados Municipais:
Praça Fausto Cardoso e Palácio Olímpio Campos.
No Centro Histórico, onde se pode recorrer todo a pé, o turista não pode deixar de passear pelos calçadões da Rua Laranjeiras e Rua João pessoa até chegar à praça Fausto Cardoso, que fica em frente ao Rio Sergipe. A vista do rio Sergipe e da Ponte do Imperador (que na verdade, não é uma ponte e sim, um atracadouro) é bem bonita e vale muito à pena tirar fotos com a Ilha de Santa Luzia ao fundo.
 Ponte do Imperador e Rio Sergipe ao fundo.
Os mercados Thales Ferraz e Antônio Franco, recentemente revitalizados, tornaram-se centro de artesanato, cultura e lazer, onde o visitante encontra tudo o que representa os aracajuanos: os famosos cajus de cerâmica e cerâmicas em geral, artigos de palha e sisal, confecções em rendas de diversos tipos e técnicas, comidas típicas, como a famosa castanha de caju, o sarapatel, a buchada de bode, o queijo de coalho tradicional ou  saborizado (queijo coalho de carne seca, de pimenta, de orégano, de tomate seco e muitos outros igualmente deliciosos), os doces de frutas regionais, etc.
Região dos Mercados.
 Mercado Thales Ferraz.
Bem ao lado dos dois mercados já citados, fica o mercado Albano Franco, que é o centro de abastecimento de Aracaju. Vale muito à pena passear pelos seus corredores para conhecer e provar as frutas típicas do Nordeste. Não esqueça de experimentar a mangaba, o cajá, a graviola, a seriguela, a pitomba, etc. Tome uma água de coco geladinha lá mesmo em pé no balcão!!! Dá até água na boca só de pensar.
 Mercado Thales Ferraz por fora.
Neste mercado também são vendidos farinhas, grãos, peixes, frutos do mar e ferragens em geral . No andar superior, há diversas tendas de roupas e sapatos populares à preços irrisórios (não deixe de levar para casa uma sandália “priquitinha”, é bem barata e tem vários modelos).  Enfim, como são muito próximos, não deixe de visitá-los, pois é um programa imperdível.

2 - Colina de Santo Antônio
Colina e Igreja de Santo Antônio.
Em uma reunião da Assembleia da Província de Sergipe Del Rey realizada nesta Colina no ano de 1855 foi tomada a decisão de transferir a capital de Sergipe, que na época era São Cristóvão para a cidade de Aracaju. Portanto, a colina de Santo Antônio se tornou o símbolo dessa mudança. A antiga capelinha feita de taipa, construída em homenagem a Santo Antônio, hoje é uma das igrejas mais visitadas da capital, e além disso, a vista panorâmica da cidade e do estuário do rio Sergipe é belíssima!!!!

3 - Passarela do Caranguejo
A passarela do Caranguejo é uma região que possui uma concentração de bares e restaurantes especializados em servir essa exótica iguaria à maneira sergipana. Verdadeiramente saboroso, com sua cor vermelha e aspecto estranho, o caranguejo é um dos símbolos de Aracaju. Para quem nunca provou é um desafio, mas vale à pena provar. Quem vem à Aracaju e não experimenta o caranguejo, é como se não tivesse vindo, falta algo. A passarela tem um clima de festa o ano todo, é o point mais frequentado da Orla de Atalaia, pois nos bares há música ao vivo de todos os tipos. É só chegar, escolher e se divertir!

4 - Orlinha do Bairro industrial
Localizada às margens do Rio Sergipe, a Orla do Bairro Industrial tem vista para a Ilha de Santa Luzia e é um lugar delicioso para caminhar, passear de bicicleta pela ciclovia, observar o pôr do sol ou sentar em um dos bares e restaurantes e saborear as delícias locais. Quem quiser, pode comprar artesanatos no centro de artesanato da orla ou tomar um sorvete nas sorveterias franqueadas da famosa Sorveteria do Castelo Branco (a sorveteria mais tradicional de Aracaju e fornecedora de sorvete para quase toda a região). À noite, a Ponte Construtor João Alves, que liga Aracaju à cidade de Barra dos Coqueiros, se acende e revela um cartão postal belíssimo da cidade. Vale à pena conferir!!!!

5 - Museu da Gente Sergipana
Museu da Gente Sergipana
O mais recente museu de Aracaju, instalado em um belíssimo prédio, onde antes funcionava o antigo Colégio Atheneuzinho, foi inaugurado em 2011 e apresenta aos visitantes uma compilação de toda a história e cultura sergipanas, de uma forma interativa, dinâmica e educativa. Há muita história para contar e o visitante se vê envolvido de uma forma prazerosa na cultura sergipana com seu rico folclore, suas crendices e sua religiosidade. 

Foi eleito pelo guia Brasil Quatro Rodas edição 2013 como Atração do Ano.  Fica localizado na Avenida Ivo do Prado (mais conhecida por Rua da Frente), 398, Centro Histórico. Aberto de terça à sexta das 10h às 17h e sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.

6 - Calçadão da Orla de Atalaia 
 Calçadão da Orla da Atalaia.
Monumentos - Orla da Atalaia.
O local mais turístico de Aracaju, oferece todo o tipo de lazer para o turista. Hotéis sofisticados, pousadas, bares e restaurantes, quiosques, monumentos históricos, área para eventos, ciclovias, quadras poliesportivas, galerias de artes, feiras de artesanato, praça de alimentação, oceanário, lagos artificiais, etc. Quem vem à procura de lazer, encontra quase tudo lá. A praia, com aproximadamente 30 quilômetros de extensão, possui águas calmas e mornas, coqueiros e quiosques. Um convite ao lazer.

7 - Teleférico do Parque da Cidade.
 Localizado no Parque José Rollemberg Leite, conhecido carinhosamente pelo nome de Parque da Cidade, o teleférico, que está em funcionamento desde 2006, proporciona uma visão deslumbrante da reserva de Mata Atlântica, do parque, do zoológico e de uma boa parte da capital, por um preço irrisório.
Parque da Cidade
A entrada no parque é gratuita e vale à pena conhecer também o zoológico (igualmente gratuito), onde o visitante poderá encontrar leões, onças, aves, etc., além de poder fazer um relaxante piquenique no local.

8 - Orla Pôr do Sol  e Croa do Goré
 
Orla Pôr-do-Sol.
A Orla Pôr do Sol, localizada às margens do rio Vaza Barris no bairro Mosqueiro oferece aos visitantes o conforto de bares, restaurantes, parque infantil, píer para contemplação do pôr do sol, entre várias outras opções de lazer. De lá, saem os catamarãs para a Croa do Goré, que é uma ilha pequena de areia branca que surge quando a maré do rio Vaza Barris está baixa. 
Croa do Goré.
A croa do Goré recebeu este nome em homenagem ao milhares de caranguejos que há naquela região de mangue, os gorés, que são pescados pelos catadores de forma artesanal. Os passeios de catamarãs saem por volta das 16:00h e só retornam depois do pôr-do-sol, que é maravilhoso!!! 
Enfim, esse foi só um aperitivo para provocar os leitores de nosso blog, pois é claro que existem muito mais atrativos imperdíveis. Quem conhece Aracaju, certamente vai concordar comigo. Quem a visita, nunca mais a esquece. É uma doce, suave e agradabilíssima surpresa!!!!!
Quer saber mais sobe a Orla Pôr-do-Sol? Clique no link abaixo:
ORLA PÔR-DO-SOL EM ARACAJU/SERGIPE

15 comentários:

  1. A postagem está excelente, ADORO Aracaju. Mostrou os principais pontos turísticos. Faltou falar do Parque dos Cajueiros, Parque da Sementeira, da 13 de Julho e dar um pouco mais de detalhes sobre a Orla de Atalaia. Mas o principal e o mais importante foi dito. Quem vem a Aracaju e não conhece esses pontos, não conheceu de verdade!!!!
    Um grande abraço ao casal.

    ResponderExcluir
  2. Vim morar em Aracaju à trabalho e confesso que tive muito receio em sair de uma grande capital (SP) para uma cidade do Nordeste, mas sem dúvida alguma, foi uma das MAIORES SURPRESAS que já tive. Adoro Aracaju e o seu jeitinho de cidade de interior com as comodidades de uma metrópole.
    PARABÉNS PELO BLOG. Essa postagem está excelente.

    ResponderExcluir
  3. Uma coisa que adorei em Aracaju foi uma sobremesa que provei num restaurante do Mercado, creio que era o Caçarola. Leva o nome de "Moça Virgem", e é tão bom que voltamos ao restaurante mais de uma vez só por causa da sobremesa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conhecemos este restaurante. Você deveria ter provado também o doce de caju, doce de jaca e a ambrosia (que é mais conhecido lá por doce de leite). São vendidos em quase todos os restaurantes do mercado.
      Abração.

      Excluir
  4. Adoro Aracaju. É tudo bem pertinho e belíssimo!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Sou Aracajuana há 48 anos. Vi tanta coisa mudar, mas confirmo todos os dias, Aracaju é uma agradável surpresa. Amo minha terra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana - tem alguma dica de hotel em Aracaju - que tenha bom custo x beneficio e seja novo (!?)

      Excluir
  6. Adriana, concordo plenamente com você!!! Apesar de não ser Aracajuana, considero esta a minha cidade!!! AMO viver aqui, AMO o povo daqui e AMO as coisas que só existem por aqui (o amendoim cozido, o caranguejo, a mangaba, o pirão de leite com carne do sol... e por aí vai. kkkkk).
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Dicas excelentes para se conhecer Aracaju. Uma cidade tranquila, moderna e pequena, mas que tem de tudo um pouco!!!!!
    Adoroooooooo!!!!!! ;)

    ResponderExcluir
  8. Vou responder por ela:
    Aju Hostel (79) 3223- 4332
    Aracaju Praia Hotel 3243-1730
    Algas Marinhas 3218-1983
    Panorâmica 3243-3749
    por do sol 3243-6777
    Baixe o aplicativo GUIA SERGIPE, tem muitas dicas lá!!!!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo09:22

    Estive em Aracajú há uns 3 anos em fevereiro e adorei...Pretendo voltar em julho mas parece ser um mês chuvoso. Pretendo fazer os passeios no Velho Chico, Tieta etc...mas estou pensando no clima ...Será que devo ir em julho????

    ResponderExcluir
  10. Julho realmente é um mês muito chuvoso aqui em Sergipe. Mas, geralmente chove de manhã cedo, faz sol durante o dia e à tarde chove de novo.

    ResponderExcluir
  11. Julho realmente é um mês muito chuvoso aqui em Sergipe. Mas, geralmente chove de manhã cedo, faz sol durante o dia e à tarde chove de novo.

    ResponderExcluir
  12. Costuma chover muito em junho????

    ResponderExcluir

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!