segunda-feira

RUÍNAS DE TEOTIHUACAN NO MÉXICO

Teotihuacan.
As ruínas de TEOTIHUACAN, um passeio quase que obrigatório a todas as pessoas que visitam a Cidade do México, nos conquistam desde a primeira vista por sua magnitude e sua beleza inigualável!! É um lugar mágico e verdadeiramente fascinante!!!!
Igreja de Santiago de Tlatelolco.
Como chegamos lá??? Perguntamos às pessoas na Cidade do México qual seria a maneira mais econômica para se conhecer as tão famosas ruínas de Teotihuacan, e a maioria delas nos indicou o serviço de "camionetas foráneas", que são vans que saem recolhendo as pessoas nos diferentes hotéis da cidade. Fomos conferir!
Ruínas de Tlatelolco, Cidade Sagrada dos Astecas.
O ponto destas vans fica localizado ao lado da Catedral Metropolitana e em frente ao Hostal Mundo Jovem, é muito fácil achar o local. Há também a opção de vários outros passeios. O legal é que se pode negociar um desconto, pois falamos diretamente com o motorista.
Antiga Basílica de Guadalupe.
Negociamos com ele o preço dos passeios e o dia que queríamos ir para as ruínas. Para garantir nossos lugares, pagamos uma pequena parte do valor total (recomendamos que paguem no máximo 30%, nunca mais que isso) e recebemos um recibo. Ficamos de pagar o resto quando nos pegassem no hotel. Perguntamos à várias pessoas que nos disseram que podíamos confiar. Deu tudo certo!!!!!
Antiga Basílica de Guadalupe vista de frente.
O passeio que contratamos foi o que incluía as ruínas de Tlatelolco - a cidade sagrada dos Astecas; visitação às Basílicas de Guadalupe (a nova e a antiga) e o mais importante: as ruínas de Teotihuacan. 
Basílica antiga por dentro - muito bonita.
Há várias maneiras de se chegar à esses pontos turísticos que estavam inclusos no passeio que pagamos, desde ônibus convencional, taxi, van e até ônibus turístico estilo hop in-hop off, que lá é chamado Turibus. Uma coisa é certa: é um passeio imperdível!
Nova Basílica de Guadalupe.
Nossa primeira parada foi em Tlatelolco, consderada a Cidade Sagrada dos Astecas. Tlatelolco foi absorvida por outra cidade, Tenochtitlan, que juntas originaram o que hoje é a capital do México, a Cidade do México.
Nova Basílica por dentro, muito moderna.
Depois, seguimos para as Basílicas de Guadalupe, construídas no mesmo espaço. A primeira e mais antiga, foi construída em 1709 na época em que o México era colônia da Espanha, mas com o afundamento do terreno em que foi construída (havia um lago que foi aterrado), houve risco de que a mesma ruísse e incluso fizeram muitas reparações.
Manto da Virgem de Guadalupe.
Por esse motivo, em 1974 decidiram construir no mesmo espaço uma outra basílica, o que transformou o local em um dos maiores Santuários de peregrinação das Américas. Anualmente, recebe mais de 20 milhões de fiéis por ano.
No caminho vimos várias favelas, que para eles se chamam "villas miserias".
Depois das Basílicas, seguimos viagem em direção à Teotihuacan. Uma dica importante: a parada para o almoço (não incluso) só é feita depois das ruínas, lá pelas 16:30h, então recomendamos que levem muita água e lanches, pois sobe-se muitas escadas e caminha-se bastante neste sítio arqueológico.
Templo do deus Sol.
 Teotihuacan significa "Lugar onde os homens se convertem em deuses". Faz sentido! O lugar emana uma energia inexplicável. São aproximadamente 83 quilômetros quadrados de pura beleza. Possui várias pirâmides pequenas ao longo da Calle de los Muertos (rua dos mortos) e duas mais imponentes, que são a Pirâmide da Lua e a Pirâmide do Sol. Belíssimas!!! Nunca tínhamos visto nada igual.
Câmara interna de uma das pirâmides, que servia de local de orações e oferendas.
Essas ruínas são o sítio arqueológico mais visitados no México, e no seu auge, foi um dos maiores centros urbanos da mesoamérica, podendo ter chegado a 125 mil habitantes. O visitante pode subir apenas nas pirâmides da Lua e do Sol, as outras são somente para contemplação. A vista panorâmica quando se chega ao topo delas é maravilhosa. Vale à pena o esforço!!

Pirâmide da Lua.
Os arqueólogos acreditam que esta cidade tenha sido estabelecida por volta de 100 a.C e pode ter durado até os séculos VII ou VIII. Seu declínio se deu, provavelmente, por conta de um contexto marcado pela instabilidade política, rebeliões internas e mudanças climáticas, que acabaram por dispersar a população por diversas regiões do México.
Nesta foto dá para se ter ideia da grandiosidade do local. Ao longe, a Pirâmide do Sol.
As pirâmides e a Calle de los Muertos ao fundo.
A cidade e o sítio arqueológico estão localizados cerca de 40 quilômetros da Cidade do México, no município de San Juan. Foi designado PATRIMÔNIO MUNDIAL DA UNESCO em 1987.
O visitante tem que ter muita disposição, pois são centenas de degraus.
Lugar mágico!! Foto tirada desde a Pirâmide da Lua.
As escavações arqueológicas continuam até os dias atuais, o que têm levado à um paulatino conhecimento do que um dia representou esta maravilhosa civilização.
Foto tirada da Pirâmide do Sol.
Uma semana antes de nossa chegada no México, foram encontrados milhares de objetos teotihuacanos em um túnel secreto. Essa notícia saiu em todos os meios de comunicação, inclusive no Brasil. Os arqueólogos dizem que as novas descobertas foram um grande achado e vão ajudar a compreender mais a história do local.
Pirâmide da Lua. Muito linda!!
Pirâmide do Sol de frente.
O guia nos deu uma hora e meia para caminharmos pelo local, o que na nossa opinião é muito pouco tempo para se conhecer tudo com mais calma. Quem anda rápido leva mais vantagem. Realmente, o lugar é mágico, emana uma energia inexplicável.
Ao fundo a Pirâmide da Lua - foto tirada do topo da Pirâmide do Sol.
Templo da Serpente Emplumada, a terceira maior edificação do local.
Neste templo foram descobertas as ossadas de mais de 200 cadáveres que foram utilizados em rituais de sacrifícios, porque segundo a mitologia, este lugar era considerado o centro do universo, e de onde vinha a energia dos seres humanos.

Embora não tenha sido provada a maneira em que esta magnífica civilização viveu e se extinguiu, os rastros que deixaram são realmente maravilhosos, pois suas construções, mesmo com a tecnologia que dispunham em seu tempo, continuam belíssimas com o passar dos séculos.
Conhecer lugares fantásticos como esse nos faz aprender, refletir, querer viajar e buscar novas aprendizagens, pois amadurecemos como seres humanos. Nunca voltamos os mesmos para casa. Viajar é misturar-se com a história!!!! Viaje também!!
Um abração do ME AMARRO EM VIAJAR!

Veja também as postagens:
CIDADE DO MÉXICO
RUÍNAS DE MACHU PICCHU COM VALE SAGRADO DOS INCAS
SÍTIO ARQUEOLÓGICO DE TIWANAKU NA BOLÍVIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!