quinta-feira

CHACALTAYA E VALLE DE LA LUNA NA BOLÍVIA

Chacaltaya é uma montanha que faz parte da Cordilheira dos Andes, que na Bolívia se chama Cordilheira Real, e desde La Paz há a possibilidade do turista fazer esse passeio que dura quase o dia todo. 
O passeio começa com uma visita à antiga estação de esqui de Chacaltaya, que foi desativada devido ao derretimento da neve causado pelo aquecimento global. Os transportes só chegam até lá. Depois o guia nos acompanha na subida da montanha. 
 
Início da subida a pé à 5.300 metros de altitude. E ainda subimos mais 100 metros!!!
Prepare-se psicologicamente para uma grande subida e para encarar a falta de ar!!!! Esse passeio não é indicado para as pessoas que ainda não se aclimataram com a altitude, pois o pico do Chacaltaya fica à 5.400 metros de altitude e parte da subida tem que ser feita a pé. 
Subida íngreme e ar rarefeito!
Recomendamos que as pessoas só façam esse passeio depois de três ou quatro dias de aclimatação em La Paz, porque o mal da altura pode fazer muito mal. 
A estação de esqui que um dia foi a maior da América Latina está desativada, pois a neve derreteu devido ao aquecimento global, o que é uma pena, pois as paisagens são definitivamente magníficas.
Belas paisagens!!
Recomendamos que as pessoas subam bem devagar e nunca parem no meio do caminho, pois parando, a retomada da caminhada é ainda pior. Vimos gente vomitando e voltando na metade da subida.
De cima do Chacaltaya, a visão de 360 graus nos dá a real ideia da magnitude da cordilheira dos andes. Há vales, montanhas, lagos coloridos pelas substâncias químicas provenientes dos vulcões e muita beleza.
Dá uma sensação de paz absoluta.
Há dois picos no Chacaltaya, um mais alto e um outro um pouco mais baixo. O mais baixo tem uma vista melhor e é mais fácil de subir, além de ser mais bonito, pois nele há neve acumulada (excelente para fotografar).
Tivemos tempo livre para subir os dois picos, fotografar e lanchar. É quase "obrigatório" para o turista conhecer esse lugar, que é fantástico. Não deixe de conhecê-lo, vale muito a pena!!

VALLE DE LA LUNA

 Entrada do complexo do Valle de la Luna.
Pela tarde seguimos direto para o Valle de La Luna, que fica no lado oposto ao Chacaltaya. Voltamos para La Paz e cruzamos toda a cidade até chegar ao complexo. Dica do que levar: lanches, frutas, água, isotônico, etc., pois não há parada para almoço e se caminha bastante nos dois lugares.
Pesquisando pela internet vimos vários comentários de gente que não gostou ou achou o Valle sem graça. Na verdade, se comparado à beleza que vimos no Chacaltaya, é sem graça mesmo.
Mas o local é bastante curioso, são formações rochosas que têm semelhança com as crateras lunares. Segundo o guia, essa erosão é causada por um rio subterrâneo que corre na região deformando o terreno (achamos a explicação meio sem fundamento).
Ainda segundo nosso guia (que achamos meio fantasioso), o nome Valle de la Luna foi dado pelo astronauta Neil Armstrong que supostamente teria visitado a cidade em uma ocasião. Também achamos bastante improvável que tenha sido verdade. (risos)
O que é verdade, e isso podemos assegurar, o lugar é intrigante!!!
Um ambiente inóspito e bastante árido bem no meio da cidade de La Paz, dá até para ouvir o barulho do tráfico e ver moradias ao redor do Valle.
Um grande contraste: pela manhã enfrentamos frio e gelo no Chacaltaya e pela tarde calor intenso no Valle de la Luna. Esteja preparado!!
Lá pelas 15h ou 15:30h dependendo da agência, o passeio acaba e voltamos para o Centro, onde ficamos todos, independentemente do local em que nos hospedamos.

Veja também as postagens clicando nos links abaixo:
LA PAZ COM TIWANAKU
RUTA DE LA MUERTE
SALAR DO UYUNI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!