quinta-feira

SALAR DE UYUNI-TERCEIRO E ÚLTIMO DIA

No terceiro dia acordamos muito cedo, antes mesmo do amanhecer, pois a viagem de volta seria bem longa. Tomamos rapidamente o café e partimos para conhecer os gêiseres. O amanhecer no deserto é fabuloso, lindo mesmo.
Amanhecer no deserto.
Vale ressaltar de novo que a ordem do passeio varia de acordo com cada motorista/guia. Por causa do vento, o nosso decidiu que deveríamos começar conhecendo os Gêiseres Sol da Manhã para depois passar mais tempo nas águas termais. 
Dá para ver nitidamente a aridez do deserto e os vapores dos gêiseres ao fundo.
Quando chegamos já era dia e o vento estava fortíssimo, de longe já podíamos avistar os vapores que saíam dos gêiseres, pois nesta região há muita atividade vulcânica.
Don Gregório nos deu tempo livre para fotografias e brincadeiras. Tiramos fotos bem legais, mesmo naquele terrível mau cheiro que vinha dos vapores. Sempre tivemos a curiosidade de ver os gêiseres de perto, por isso demoramos mais que os outros membros do grupo que voltaram mais rápido para o carro.
Gêiseres Sol da Manhã.
Mau cheiro.
Nosso motorista tinha nos alertado que o trajeto do último dia era bastante longo e por isso tínhamos nos despertado tão cedo. Tivemos que atravessar grande parte do deserto Salvador Dalí em direção à Laguna Verde que fica no extremo sul da Reserva, quase na fronteira com o deserto do Atacama; e depois de chegar no extremo sul, teríamos que voltar para Uyuni em um só dia, por isso teríamos menos paradas, principalmente depois do almoço.

Deserto Salvador Dalí.
Durante a travessia no deserto, tivemos a grata surpresa de ver as mais fantásticas paisagens de nossas vidas, mas também a preocupação com nosso carro, que começou a apresentar problemas. As marchas tinham dificuldade em entrar, principalmente a segunda e a quinta marchas. Confessamos que ficamos bastante apreensivos, mas Don Gregório nos tranquilizou a todos.
As paisagens mais deslumbrantes de nossas vidas!!!
Vulcão Licancabur.
Como tivemos que atravessar boa parte do deserto, demoramos um pouco para chegar, mas nem nos queixamos, pois estávamos literalmente distraídos com as paisagens que apareciam durante o trajeto.
Enfim chegamos à Laguna Verde que fica aos pés do Vulcão Licancabur, que por causa dos ventos estava verde-azulada, uma tonalidade bastante bonita.
Laguna Verde e o Vulcão Licancabur, beleza ímpar!
Ventos fortes e sol inclemente.
Ficamos tempo suficiente para fotos e contemplação, enquanto Don Gregório tentava resolver o problema das marchas sem muito êxito. Ainda estávamos um pouco apreensivos, mas ele nos garantiu que tudo iria dar certo e por isso resolvemos relaxar.
Piscina de Água Termal.
Enfim chegamos nas Águas Termais Chalviri, onde tivemos aproximadamente uma hora para aproveitar o local. Eu e Rose decidimos não entrar na piscina, pois estávamos com preguiça de tirar tantas camadas de roupas. 
Somente um companheiro de viagem resolveu tomar banho, os demais, assim como nós aproveitaram para ir ao banheiro, lanchar ou fotografar.
A água termal era tão morna que chegava a sair fumaça e ao redor da piscina um frio danado, tinha até gelo no chão. Colocamos apenas as mãos na água para testar a temperatura. 
Depois da piscina, longa viagem até um povoado chamado Villa Mar, onde almoçamos. Finalmente uma comida quente!!!!!!!!! Estava deliciosa: purê de batatas, salada, bisteca e linguiça. De sobremesa pêssego em calda. Aproveitamos para conversar e trocar e-mails, afinal era nossa última refeição juntos.
video
Vídeo das Águas Termais Chalviri.
Don Gregório, Ricardo, eu, Rosa, Rose, Elena e a fotógrafa Mariana.
Depois do almoço, seguimos viagem para o Valle de las Rocas, um lugar cheio de formações rochosas bastante curiosas. Tinha uma pedra interessantíssima com uma fenda vertical de onde dava para ver do outro lado. A natureza é surpreendente!!!!
Como essa fenda no meio da rocha foi formada???? 
São formações esculpidas unicamente pela força dos fortes ventos do deserto. Tiramos várias fotos já nos despedindo do deserto, pois essa foi a nossa última parada antes de voltar para Uyuni.
Rose fazendo gracinha!!!
Depois do Valle de las Rocas, fizemos uma longa viagem de volta e só paramos na frente da agência em Uyuni, umas quatro horas depois.
 Definitivamente foi uma experiência fascinante e cheia de emoções, recomendada para pessoas que tenham espírito aventureiro e que sejam desapegadas ao luxo, assim como nós. As emoções que vivemos lá vão deixar saudades e ficarão para sempre em nossas memórias. 

Repetindo uma vez mais:

O QUE LEVAR PARA UYUNI:
- ROUPA DE FRIO INTENSO
- GORRO QUE CUBRA AS ORELHAS
- ROUPAS DE LÃ
- MEIAS DE LÃ
- LUVAS
- SACO DE DORMIR
- PROTETOR SOLAR
- ÓCULOS DE SOL
- MEDICAMENTOS
- TOALHA E ITENS DE HIGIENE PESSOAL
- TRAJE DE BANHO PARA BANHO NAS ÁGUAS TERMAIS
- LANTERNA
- PAPEL HIGIÊNICO

- ÁGUA PARA OS TRÊS DIAS
-LANCHES E CHOCOLATES

-LENÇOS UMEDECIDOS

Veja também as postagens clicando nos links:

3 comentários:

  1. Ana Clara16:46

    Li todas as três postagens e me ajudaram muito. Dicas excelentes para quem vai para lá. Vou tentar a mesma agência que vocês contrataram, espero que dê sorte com o carro e com o motorista.

    ResponderExcluir
  2. Uma dúvida: nessas 4hs pra Uyuni como faziam pra fazer o número 1? O motorista pelo menos parava de vez em quanto?

    ResponderExcluir
  3. Durante o trajeto há várias paradas, onde você pode dar um jeitinho de fazer xixi. Como nosso motorista era muito gente boa, ele parava quando pedíamos. Acho que você não vai ter problemas.

    ResponderExcluir

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!