domingo

COPACABANA COM ISLA DEL SOL NO LAGO TITICACA/BOLÍVIA

O lago Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo e está localizado entre Bolívia e Peru, com uma altitude de 3.800 metros acima do nível do mar e extensão de aproximadamente 8.500 m².
 A gente já o tinha conhecido pelo lado peruano em uma outra ocasião, mas dessa vez, decidimos pernoitar na Isla del Sol, um lugar maravilhoso no meio do lago.
Em La Paz, contratamos uma agência que faz o roteiro Copacabana-Isla del Sol (Vicuña Travel). Saímos em um ônibus turístico com grupos de várias agências e vários guias (cada grupo tem o seu guia) até o estreito de Tiquina, local onde se faz a travessia por um braço do lago para o povoado San Pedro de Tiquina. Os ônibus e carros atravessam de balsa e os pedestres de barquinho (paga-se 2 bolivianos por pessoa para atravessar).
Depois da travessia, voltamos para o ônibus e uns trinta minutos mais tarde chegamos à Copacabana. No total, a viagem dura por volta de duas horas e meia. Em Copacabana, tivemos tempo livre para conhecer a Basílica de Nossa Senhora de Copacabana, que é bem linda!
Nossa Senhora de Copacabana.
A Basílica é muito bonita por dentro, mas infelizmente não se pode fotografar. Foi construída pelos espanhóis e indígenas em 1550 e tem como imagem central a Virgem de Copacabana, que é a padroeira da Bolívia.  
O complexo também possui uma capela aberta, onde são realizadas missas em dias de festa. O curioso é que a virgem foi talhada por Yupanki, um descendente da linhagem real inca e isso explica suas feições indígenas. Está ornamentada com jóias preciosas e manto feito com fios de ouro. É muito bonita.
 Depois da visitação à Basílica, tivemos tempo livre para passear pela cidade e almoçar. Comemos no restaurante Copacabana I e gostamos muito da comida. O restaurante em si é uma atração à parte.
 Rua de Copacabana e o lago Titicaca ao fundo.
O local tem uma boa infra estrutura turística, é cheio de hostels, pousadas, hotéis e restaurantes para todos os gostos e bolsos. O comércio local também é bastante desenvolvido com muitos vendedores falando inglês e até francês. A cidade estava cheia de turistas, principalmente mochileiros.
Restaurante Copacabana I, almoço gostoso!!! Depois do almoço, pegamos uma lancha em direção à Isla del Sol, onde iríamos pernoitar, mas antes, durante a travessia no lago, tiramos fotos maravilhosas. A paisagem era realmente magnífica!!!!!
Atracadouro em Copacabana.
Todas as lanchas saem deste ponto da cidade. 
Tiramos fotos lindas durante a travessia.


Isla del Sol.
A travessia de lancha de Copacabana até a ilha dura aproximadamente uma hora e meia (vai depender da lancha, podendo chegar até duas horas), mas a paisagem é muito bonita, a gente não sente o tempo passar... dá até um soninho...
Chegando na ilha esteja preparado para subir muitos degraus!!! As pousadas ficam na parte alta e é cansativo subir tantos degraus naquela altitude, e por isso tivemos que parar para descansar várias vezes, mas o esforço é compensado com a vista da Cordilheira e do lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo!!
Haja perna para subir tantos degraus!!!! Estátuas de Manco Capac e Mama Ocllo, os primeiros incas, nos dando as boas-vindas.
A cada parada para descanso tirávamos fotos belíssimas da paisagem. Nosso guia ia nos explicando sobre a cultura local, o modo de vida dos moradores, como plantam, como pescam, como vivem, etc. 

 Perguntamos ao nosso guia se a água potável que abastece a ilha vem de algum lençol freático ou do próprio lago mesmo, mas ele não soube responder direito. 

 Durante uma das paradas para descanso, resolvemos tirar algumas fotos com as llamas que as crianças nos oferecem em troca de algumas moedas. Observamos que é muito comum o trabalho infantil na Bolívia, o que é muito trsite!
 Camelídeo.
Até chegar ao destino final (nosso hostel), caminhamos bastante tempo. À minha frente, plantação de batatas em forma de escada (eles chamam terrazas), técnica inca para aproveitar melhor o espaço e prevenir a erosão.
O lago Titicaca e ao fundo a Cordilheira Real com seus picos nevados.
 Não são nuvens, é a cordilheira Real com seus picos nevados. Temos ou não razão ao dizer que as paisagens são realmente maravilhosas? A Bolívia nos surpreendeu muito. Há desigualdade social, problemas políticos, etc., mas é um país impressionante pela força do seu povo e pelas belezas naturais.
 Isla de la Luna.
 Vejam o quanto subimos!! E ainda estávamos na metade do caminho.
 Nesta foto já podemos ver nosso hostel (casinhas à direita da foto). Queríamos chegar logo para tomar um chá de coca quentinho, observar a vista com calma e esperar o pôr do sol.

 Nosso hostel, um charme!!!! Os quartos ficam na parte de cima e o restaurante na parte de baixo. A gente estava esperando algo mais rudimentar pelo preço que pagamos à agência. E o melhor, as refeições todas incluídas!! 
 "Varanda" do restaurante do hostel. Melhor, impossível!!!! Fomos recebidos com um chá quentinho!!! 
Depois de acomodados, ficamos esperando o pôr do sol, que tinge de rosa o gelo das montanhas. É muito romântico e lindo!!!!

 Como em todo hostel fazer amizade é muito comum, jantamos com um grupo bem legal que conhecemos lá na hora. O jantar estava perfeito, regado à vinho boliviano! Depois de algumas garrafas, todo mundo se compreendia muito melhor (risos).
 Nosso plano para o dia seguinte era acordar antes do amanhecer para ver o sol sair por detrás das montanhas. Estava bem frio, mas valeu à pena esperar ouvindo o canto dos pássaros. Momento mágico!





O amanhecer mais bonito que já vimos!! As fotos não conseguem mostrar tamanha beleza! Dá apenas para se ter uma ideia, só um ideia...
 Depois de um farto café da manhã, nos arrumamos para deixar a ilha. Descemos até as ruínas do Templo del Sol, que foi construído na época da civilização Aymara, que uma vez viveu lá.
 Há uma lenda que diz que os primeiros incas nasceram lá, Manco Capac e Mama Ocllo. Por isso a ilha era considerada sagrada pelos povos antigos.

 Ruínas do Templo del Sol, onde eram feitos sacrifícios humanos.

 Deixando a ilha. Ao fundo, nossa lancha.
 Templo del Sol rodeado de plantação de batatas.
E assim dissemos adeus à Isla del Sol e voltamos para Copacabana. Adoramos ter pernoitado lá, valeu muito à pena.
 De volta à Copacabana, fomos às compras. Achamos o artesanato lá mais caro que o de La Paz, mas procurando direitinho, achamos coisas em conta. Aproveitamos para caminhar um pouco e falar com a gente local.
 Mais mochileiros chegando.
Tivemos bastante tempo livre para caminhar pela cidade. Almoçamos no restaurante Copacabana II e assim como na ida, adoramos a comida! Depois do almoço, voltamos para La Paz.
Adoramos esse passeio, foi uma experiência magnífica!!!! Turismo na Bolívia é realmente muito barato, vale muito à pena conhecer esse país cheio de constrastres e belezas naturais. 

Clique nos links abaixo e veja também:

4 comentários:

  1. Muito bom o blog!!! Parabéns amigos!!!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Dudaserius, seja sempre bem vindo no nosso blog. Tomara que a gente consiga te inspirar a viajar!!!!!!!
    Abração

    ResponderExcluir
  3. Adorei as fotos e as dicas, vc poderia passar o email de contato da empres q utililzou para reservas? Ou contato do hostel q usou, enfim.... viajou em que mês? ( desculpe se nao li a infiormação, mas estou vendo o final da postagem, domingo) Adoro comentar em todos os posts e agora vou ver a primeira postagem. ^^ Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nisa, viajamos agora no mês de julho.
      A agência é vicuña travel victours@victoursbol.com ou victoursbol2@hotmail.com.
      o hostel reservamos pelo booking. Hostal la posada de la abuela obdulia.
      Qualquer dúvida estamos às ordens.

      Excluir

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!