domingo

ILHAS GALÁPAGOS

 Sabe aquele lugar que sempre foi o seu sonho de consumo, mas sempre estava muito caro para visitar? Esse lugar para nós se chamava GALÁPAGOS, Patrimônio Natural da Humanidade. Finalmente conseguimos e foi maravilhoso!!!
Mas engana-se quem pensa que o visitante em Galápagos só vai ver bicho solto. As paisagens belíssimas e a cor da água (que varia de um azul claríssimo até azul turquesa) são de tirar o fôlego!
 Lobo marinho no pier de Puerto Ayora.
Galápagos é um arquipélago pertencente ao Equador, localizado a 1.000 quilômetros da costa equatoriana. Composto por treze ilhas principais, seis menores e várias ilhotas (a maioria não habitada), concentra uma biodiversidade incrível, inclusive com muitos animais endêmicos (que só existem lá). 
 Visitar esse arquipélago é como estar em um zoológico com os animais livres em seu habitat natural. É maravilhoso conviver tranquilamente com lobos marinhos, tartarugas gigantes, iguanas marinhas, pássaros de plumagens variadas, etc. Quem visita o local fica encantado.
 Decidimos conhecer três ilhas e primeira foi Santa Cruz (a mais povoada de todas), a segunda ilha foi Isabela (tem 5 vulcões ativos) e a última foi a San Cristóbal (famosa pela quantidade de lobos marinhos). Ao todo ficamos 10 dias maravilhosos no arquipélago. 
Rua de Santa Cruz - Puerto Ayora.
Santa Cruz é a ilha que serve de base para todos os visitantes, pois as lanchas para os passeios de dia todo, como as lanchas que nos transportam para outras ilhas saem de lá (geralmente, a travessia entre uma ilha e outra dura duas horas). Ficamos no Hostal Galápagos Dove, mas não recomendamos por ser longe de tudo.
Ilha de Santa Cruz - Puerto Ayora.
A nossa dica para quem for visitar Galápagos, é reservar no mínimo uma semana para conhecer pelo menos duas ilhas. Recomendamos três noites em Santa Cruz por dois motivos: o primeiro, é contratar as lanchas para as ilhas que se deseja conhecer, e o segundo, é para curtir a ilha em si, que tem praias excelentes para mergulho, além do Centro de Pesquisas Charles Darwin, que é bastante interessante. 


Iguana amarela - animal endêmico de Galápagos.
 Tartarugas gigantes no Centro Charles Darwin.
O Centro Charles Darwin tem acesso gratuito e uma vez lá, podemos ver de perto as tartarugas gigantes e as iguanas amarelas, além de saber mais sobre a história que Darwin teve com o arquipélago. Mas vá preparado para uma boa caminhada, pois para chegar, necessitamos caminhar um bocado.
 No caminho de volta, não deixe de entrar nas trilhas que levam às praias Del Amor, essa muito boa para surfar, e La Estación, muito boa para banho e snorkeling.
Praia La Estación.
Reserve boa parte do dia para o Centro de Darwin e para as praias, pois ficam todos bem pertinho uns dos outros e vale muito a pena.

OUTRAS OPÇÕES BEM LEGAIS EM SANTA CRUZ SÃO:

- A praia Las Alemanas, que por ser rasa, é excelente para relaxar e para fazer piquenique com as crianças; 
Las Alemanas.
- Tortuga Bay, uma baía linda e só acessível por uma caminhada de 2,5 quilômetros por uma trilha. Possui as belíssimas Playa Brava e Playa Mansa;
Playa Brava em Tortuga Bay.
Playa Mansa em Tortuga Bay.
Iguana marinha em Tortuga Bay.
- Las Grietas (que são formações rochosas de erupções vulcânicas que represam água do mar e se transformam em uma piscina cheia de peixes belíssimos). É perfeita para snorkeling e para quem sabe nadar, pois a profundidade é grande.
Las Grietas.
- Playa El Garrapatero, outro local magnífico para se conhecer e que sem sombra de dúvidas, possui a praia mais linda de Santa Cruz!!!!!! 
Playa El Garrapatero.
Na Playa El Garrapatero só se chega de taxi, pois é bem distante da região central da ilha. Negocie com os taxistas para levá-lo e buscá-lo na hora combinada, pois não sai caro e vale a pena. 
El Garrapatero.
Se for para Garrapatero, não deixe de levar água, sucos e lanches, pois não há local para se comprar nada. Leve também snorkel, item indispensável em todas as ilhas do arquipélago.
Pôr-do-sol em Puerto Ayora.
Ilha Isabela.
Outra ilha que conhecemos foi Isabela, a maior do arquipélago. Ficamos no hostal Cerro Azul e gostamos bastante, pois era bem pertinho das praias e dos restaurantes. 
 Na ilha em si, não há muita coisa para se fazer, além dos passeios das agências e do passeio de bicicleta até o Muro de las Lágrimas. O Legal de Isabela é curtir praia sem muita agitação.
Vale muito a pena conhecer a Ilha Isabela, bastante pitoresca com ruas de areia. Parece mais uma aldeia de pescadores, embora seja a maior ilha do arquipélago de Galápagos. 
Flamingos.
Se você quiser alugar bicicletas, não deixe de fazer a trilha para as diversas lagoas da ilha, muitas delas cheias de flamingos e pássaros endêmicos. 
 A trilha para o Muro de las Lágrimas é de aproximadamente sete quilômetros e o nível de intensidade varia de leve a moderado, mas só pelas paisagens ao longo do caminho, vale muito a pena.
 Vá sem pressa, aproveitando para tirar belas fotos. Se você não quiser alugar bicicletas, pode fazer a trilha caminhando também, mas não esqueça de levar muita água e protetor solar.
 O ponto final da trilha é o Muro de las Lágrimas, que é a muralha de um antigo presídio e a história da construção é bem triste, porque muitos presidiários morreram durante sua construção, pois não aguentaram a intensidade dos trabalhos forçados. Fato que justifica seu nome.
Muro de las Lágrimas.
A trilha é linda e vez ou outra passamos por tartarugas gigantes ou iguanas "lagarteando" sob o sol.
Também há opções de passeios oferecidos por diversas agências da ilha. Recomendamos pesquisar preços e dar uma choradinha se for para mais de uma pessoa. Recomendamos o passeio para a ilha Tintoreras para ver os piqueros patas azuis, pinguins e fazer snorkeling com os tubarões.
Pinguins endêmicos na Ilha Tintoreras.
Esse passeio foi o melhor que fizemos em todo o arquipélago, pois pudemos ver de perto muitos animais, além de mergulhar bem próximo aos tubarões ponta negra, muito comuns na ilha.
 Piquero pata azul, também endêmico.
Visualizamos o famoso piquero patas azuis e os pinguins de Galápagos pela primeira vez. São verdadeiramente lindos.
 Os famosos piqueros ou boobies de Galápagos.
No passeio, paramos para conhecer a Isla Tintoreras, berçário das iguanas marinhas. Depois, veio a melhor parte, o mergulho de snorkel até o local onde os tubarões costumam ficar.
 Durante o mergulho com o snorkel, nos deparamos com uma vida marinha riquíssima! Vimos várias arraias, tartarugas marinhas, dezenas de peixes multicoloridos e iguanas marinhas se alimentando de algas.
 Arraia manta.
Tivemos muitas surpresas agradáveis, e sem dúvida, a maior delas foi poder ver os tubarões nadando bem abaixo de nós. Tivemos um pouco de medo, mas deu tudo certo!

Tubarão ponta negra.

 Valeu cada centavo investido neste passeio para a Ilha Tintoreras, recomendamos sem sombra de dúvidas!!!!!
Pôr-do-sol na Ilha Isabela.

A Ilha San Cristóbal é ainda mais pacata que as demais, mas com melhor estrutura (tem até aeroporto). As ruas são pavimentadas e a Orla bem bonita, com bares e restaurantes na região do pier.
 Ficamos hospedados no hostal Tongo Reef e gostamos muito de sua localização e comodidades nos quartos recém reformados.
 Filhotinho de lobo marinho na Playa Mann.

 Conviver e respeitar, esse é o lema!
O legal de San Cristóbal é o convívio que podemos ter com os lobos marinhos, que não se importam com a presença dos seres humanos. Facilmente podemos curtir praia ao lado deles ou nadar junto a eles. Mas atenção: evite tocá-los (principalmente os filhotes), pois esse ato pode causar rejeição das suas mães, que param de amamentá-los, que acabam morrendo por inanição.

Filhote de lobo marinho.
 Queríamos nos sentar, mas como? 
Na ilha, há o Centro de Interpretação, uma espécie de museu/escola (aberto aos visitantes - entrada franca), com exibições de História Natural, Desenvolvimento e Conservação da fauna e da flora de San Cristóbal. Vale a pena conhecer.
 Outro lugar interessante é a praia La Loberia, considerada lar/berçário dos lobos marinhos. Há centenas de animais que frequentam o local. É lindo ver os filhotes brincando, mamando ou simplesmente "namorando". Mas prepare-se para o cheirinho desagradável que exalam.


 Para quem gosta de caminhar, há o bosque Galapaguera, que dá acesso ao Cerro Colorado, no qual possui vários mirantes com vistas maravilhosas das praias.
 No bosque Galapaguera há várias trilhas que levam ao ponto mais alto do morro, no mirante Charles Darwin. A caminhada é um pouco íngreme, recomendamos levar bastante água e calçar sapatos confortáveis.

 Monumento à Charles Darwin no mirante do cerro Colorado. Não deixe de ir, pois vale muito a pena.
Puerto Baquerizo Moreno ao fundo.
Também em San Cristóbal, há a opção de passeio para a ilha Leão Dormido/Kicker Rock, que por ser muito caro para nosso padrão, infelizmente não fizemos.
Playa Mann.
Depois do Cerro Colorado, para repor as energias, recomendamos a Playa Mann, excelente para banho e snorkeling.

Peixes Loros.

Há muita coisa para se falar sobre Galápagos, mas a postagem ficaria enorme. O que colocamos aqui foi só um aperitivo para quem tiver interesse em conhecer. Mesmo que a gente se esforçasse mais, não daria para pôr em palavras as emoções que vivemos por lá.
Se a pessoa se organizar bem, o sonho de viajar para Galápagos pode ser realizado perfeitamente, basta pesquisar e perseverar.

Amamos essa aventura, foi a única vez que nos sentimos como se estivéssemos dentro de um "zoo" junto aos animais, sem jaulas ou gaiolas apertadas. Foi lindo, nunca mais esqueceremos os momentos maravilhosos que vivemos lá.

6 comentários:

  1. Oi, Rose!

    Em que mês foram para Galápagos? Vocês pegaram tempo muito bom! Adorei o relato. TEnho vontade de conhecer um dia o arquipélago.

    ResponderExcluir
  2. Oi, nós fomos no mês de março. Tivemos sorte, não choveu um dia sequer!
    Temos certeza que você vai amar Galápagos, o lugar é sensacional. Parece um zoo a céu aberto.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Elaene.
    Chegamos por Baltra e no aeroporto pegamos o ônibus gratuito para os ferries. Santa Cruz não tem aeroporto.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Vi no mochileiros.com que vc estava com dúvida sobre o formulario TCT na questão hospedagem. Como ficou isso? Estou com essa dúvida tbm. Vc colocou que ficaria todos os dias na pousada que reservou pros primeiros dias? Esse formulario realmente precisa ser preenchido antes de sair do Brasil? Se puder falar sobre os detalhes do formulario, obrigado! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi.
      No formulário eu coloquei que ficaria todos os dias na mesma pousada e mesmo mudando de ilhas, não tive problemas.
      Foi muito útil preencher o formulário, pois no aeroporto os agentes encontraram meu cadastro e por isso demorei menos no procedimento.

      Excluir

ESTE ESPAÇO É SEU. SINTA-SE À VONTADE!!! COMENTE, PERGUNTE, CRITIQUE, PARTICIPE!!!